VOLTAR

Como proceder em casos de queimaduras?Burn injuries: How to proceed?

admin |29 jan, 2013

Como proceder em casos de queimaduras?Burn injuries: How to proceed? | InfraRedMed

Deixe o seu comentário!

O incêndio em uma boate na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, que matou 231 pessoas e deixou, pelo menos, 80 feridos em estado grave, na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013, foi uma catástrofe que mobilizou o Brasil.

A queimadura é um tipo de lesão causada por agentes externos sobre o corpo que pode destruir desde a pele até tecidos mais profundos, como ossos e órgãos.

O QUE FAZER

Queimaduras térmicas (causadas por líquidos e objetos quentes, vapor e fogo):
1. Esfrie a área queimada com água fria (não use gelo, pois pode agravar a queimadura).
2. Cubra a área com um pano limpo.
3. Remova imediatamente: anéis, pulseiras, relógios, colares, cintos,  sapatos e roupas, antes que a área afetada comece a inchar.

Queimaduras químicas (causada por contato com produtos químicos, como ácidos):
1. Enxágue o local por, pelo menos, 20 minutos em água corrente.
2. Remova imediatamente: anéis, pulseiras, relógios, colares, cintos, sapatos e roupas, antes que a área afetada comece a inchar.
3. Remova resíduo de roupa contaminada pelo produto, prevenindo queimadura em outras áreas.
4. No caso dos olhos terem sido afetados: enxágue abundantemente em água corrente até ajuda médica. Se usar lentes de contato, removê-las imediatamente.

Queimaduras elétricas (causadas por corrente de baixa voltagem, como eletrodomésticos, alta tensão e raio):
1. Não toque na vítima.
2. Desligue a corrente elétrica.

Em todos os casos de queimaduras, encaminhar para o serviço médico mais próximo.

O QUE NÃO FAZER

1. Não use nunca: pasta da dentes, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro ingrediente sobre a área queimada.
2. Não remova tecidos grudados: corte cuidadosamente e retire o que estiver solto.
3. Não estoure bolhas.

O QUE O MÉDICO DEVE FAZER

A avaliação da profundidade da queimadura em espessura PARCIAL ou TOTAL é de extrema importância para assegurar uma terapêutica adequada e precoce da ferida. Todavia, o diagnóstico da queimadura quanto à profundidade constitui-se num desafio, dada a subjetividade dos critérios utilizados e às mudanças dinâmicas no período pós-queimadura, que podem resultar na conversão da queimadura de espessura parcial em total.

Tecnologias recentes têm contribuído sobremaneira no aumento da acurácia diagnóstica, como o uso de microscopia transcutânea, laser Doppler, a avaliação histológica utilizando biópsia e a TERMOGRAFIA POR INFRAVERMELHO 3D em auxílio a avaliação clínica.

Áreas de queimadura total identificadas na termografia (Hospital 9 Julho).

Lesões de espessura parcial recebem conduta conservadora e queimaduras de espessura total são preferencialmente submetidas à excisão e enxerto de pele.

O diagnóstico e o tratamento adequados instituídos precocemente diminuem a morbimortalidade, reduzem gastos e impede a progressão vertical da lesão. Queimadura de espessura parcial tratada como espessura total resulta em aumento nos custos e gera sofrimento físico e psicológico, enquanto lesões de espessura total tratadas como espessura parcial provocam aumento da morbimortalidade e do tempo de internação.