VOLTAR

Cabeça quente? Dores sem diagnóstico? É possível lidar com elas com um diagnóstico correto.

admin |23 set, 2013

Cabeça quente? Dores sem diagnóstico? É possível lidar com elas com um diagnóstico correto. | InfraRedMed

Deixe o seu comentário!

Enxaqueca, dor de cabeça ao acordar, dor no pescoço, dor nos ombros. Muita gente padece com esses problemas ao longo dos anos e não acha uma explicação em exames tradicionais! Você sabia que a causa da dor pode ser identificada por meio do calor emitido pelo corpo?
A termografia é um exame de imagem não invasivo que diagnostica a causa de dores como essas, que podem possuir sua causa no estresse muscular ou mesmo emocional e até por funcionamento inadequado do sistema mastigatório. O problema, como uma “bola de neve”, vai aumentando com o tempo, podendo criar raízes emocionais que levam à depressão! O problema, muitas vezes, pode ser resolvido de forma simples, dependendo unicamente do correto diagnóstico.
FIGURA 1. A termografia permite a identificação da causa da dor pelo registro das alterações térmicas da face.
O bruxismo (ranger de dentes) ou o imbricamento dentário (apertamento) levam ao estresse da musculatura envolvida (são horas seguidas de funcionamento muscular anormal!) que pode resultar numa fadiga muscular ou mesmo num processo inflamatório. A fadiga provoca dor de cansaço muscular e dor em queimação. Um dos principais músculos envolvidos é o masseter, e a dor costuma se localizar na região das têmporas. Isto sem contar com o desgaste dentário que pode ocorrer! No caso de processo inflamatório as dores são piores e o inchaço, inerente à inflamação, pode pressionar um conhecido nervo que fica na região, o trigêmeo, causando a neuralgia do trigêmeo.
A dor é intensa e difusa! O diagnóstico correto é fundamental, pois há casos de extração de todos os dentes devido às dores, sendo que o problema poderia ser resolvido de maneira muito mais simples e correta. Placas de relaxamento muscular, por exemplo, são capazes de solucionar os principais distúrbios causados pelas disfunções do sistema mastigatório. O problema do ronco e o quadro de apnéia obstrutiva do sono (paralisações na respiração por obstrução da passagem de ar) também podem ser resolvidos! Esses distúrbios do sono possuem conseqüências trágicas que vão desde a separação do casal ao risco de morte súbita! Quer dor de cabeça maior do que anos mal dormidos devido ao barulho do(a) companheiro(a) ou anos de sono (se é que pode ser assim chamado) que não se descansam?
O problema é sério e não se esqueça: o ronco incomoda, a apnéia pode matar! Esses problemas, corretamente diagnosticados, também podem possuir simples soluções. Os dispositivos intraorais, por exemplo,  são pequenos aparelhos usados na hora de dormir que resolvem a maioria dos casos (cerca de 90%). Eles podem trazer de volta um prazer a muito tempo perdido: o de dormir bem!
FIGURA 2. Termografia mostrando congestão periocular devido distúrbio do sono.
A avaliação termográfica para esses problemas é razoavelmente recente e talvez por isso não seja tão conhecida. Em contato com profissionais familiarizados com esses problemas, é possível reconquistar prazeres fundamentais ao bem estar, muitas vezes a tempo perdidos!
Referências bibliográficas
1.Haddad DS, Brioschi ML, Arita ES. Thermographic and clinical correlation of myofascial trigger points in the masticatory muscles. Dentomaxillofac Radiol. 2012; 41(8):621-9.
2.Brioschi ML, Okimoto ML, Vargas JV. The utilization of infrared imaging for occupational disease study in industrial work. Work. 2012; 41 Suppl 1:503-9.
3.de Almeida DB, Cunali PA, Santos HL, Brioschi M, Prandini M. Chronic paroxysmal hemicrania in early childhood: case report. Cephalalgia. 2004; 24(7):608-9.
4.Zaproudina N et al. Nitroglycerin-induced changes in facial skin temperature: ‘cold nose’ as a predictor of headache? Clin Physiol Funct Imaging. 2013 Apr 19.
5.University of South Alabama Headache Center. Images from headache: thermography redux. Headache. 2005 45(7):947.
6.Parrinello G et al. Effect of subcutaneous sumatriptan on head temperature in migraines. Drugs Exp Clin Res. 1998; 24(4):197-205.

7.Ford RG, Ford KT. Thermography in the diagnosis of headache. Semin Neurol. 1997;17(4):343-9.

AVISO IMPORTANTE:
O conteúdo deste site é de caráter educativo e não deve ser considerado consulta médica, provável diagnóstico ou tratamento recomendado. Todas as imagens com pacientes e terceiros têm sua autorização escrita.
Site educativo do Dr. Marcos Brioschi, médico, medicina diagnóstica. Termografia para diagnóstico da dor, risco de lesão esportiva, atividade metabólica, risco cardiovascular, avaliação metabólica da mama

© 2007-2017 Canal InfraRedMed – Dr. Marcos Brioschi. Todos os direitos reservados.